sexta-feira, março 17, 2006

pequenos cultivos


Há muito utilizados pelos vegetarianos na confecção de pratos cozinhados, saladas e sanduíches, os rebentos têm vindo a ganhar importância na dieta humana dado o elevado teor de proteínas, vitaminas e amino-ácidos que contém. Os rebentos de bróculos, por exemplo, podem ser 50 vezes mais ricos em antioxidantes do que o mesmo legume em plena fase de maturação.
As sementes para rebentos, que recebem um tratamento especial para uma mais rápida germinação, podem ser encontradas em qualquer loja de sementes. Os pacotes que se apresentam na fotografia eram produzidos pelo Alípio Dias que, entretanto, cessou de os comercializar com a sua marca.
Outra das vantagens destes pequenos "verdes" é que se podem cultivar num pequeno espaço, a partir de um germinador ou de um simples tabuleiro coberto de papel absorvente. Um frasco de vidro com o bocal coberto por uma gaze que se fixa com um elástico também é outra opção.
Os resultados aparecem a muito curto prazo, embora o prazo de germinação varie consoante a semente. As lentilhas, por exemplo, iniciam o seu processo de germinação ao 3º - 4º dia. Já o feijão mong, o dos famosos rebentos de soja, demora um pouco mais. O ideal será planear uma escala de cultivo, em monocultura ou em mistura de diferentes sementes, que permita uma colheita regular de rebentos sempre frescos.
Depois de lavar bem o contentor, colocam-se as sementes previamente passadas por água num coador. Os grãos mais duros devem ser colocados de molho durante algumas horas para que possam re-hidratar e se inicie o processo de germinação. Uma vez colocadas e bem espalhadas nos tabuleiros onde vão germinar, colocam-se em local com luz, mas não exposto directamente ao sol. Até começarem a germinar, as sementes devem ser regadas com cuidado. Quando rebentarem, só o fundo do tabuleiro deve permanecer húmido, uma vez que o excesso de água pode levar ao aparecimento de fungos.
Os rebentos podem ser colhidos e consumidos ao fim de alguns dias. Para as sementes mais pequenas (como a alfafa), deve-se aguardar até que atinjam cerca de 1 cm de altura; os rebentos de grão ou feijão com 0,5 cm já podem ser acrescentados a saladas, sanduiches e salteados. E crunch crunch bom apetite crunch crunch...

6 comentários:

Jardineira aprendiz disse...

E já agora posso pedir uma sugestão de tempero? Os que experimentei (alfafa e outro que não me lembro) eram tão ácidos que não consegui comer crus!
'brigada!

jardineira disse...

De facto, há rebentos um pouco mais amargos do que outros. Pessoalmente, gosto imenso dos de lentilhas que tem um sabor que lembra vagamente a noz. Um dos rebentos que costuma ser associado aos da alfafa é o trevo. Poderá ter sido esse que causou o tal sabor amargo...
Uma das coisas a fazer na preparação de saladas é não temperar com vinagre. O tempero pode ser feito com óleo de girassol ou de sésamo (na secção de produtos chineses nos hipermercados) ao qual se mistura 1/2 colher (chá) de paprika ou pimentão doce. Este molho pode servir para ligar uma salada de milho cozido, rebentos de lentilha ou feijão aduki, pimento e rabanetes.
Nas sanduiches, pode misturar-se com queijo fresco, para amaciar o sabor

Jardineira aprendiz disse...

Obrigada, vou tirar outra vez o germinador da caixa e experimentar outras sementes(só serviu uma vez por causa da má experiência). Já li coisas interessantes sobre os rebentos, e queria rejuvenescer um pouco:)

greentea disse...

estou a aprender umas coisas, hoje no dia mundial sem carne.

vou experimentar esses rebentos aqui em casa, vai ser óptimo.
costumo temperar tudo com azeite puro verdadeiro!!!! mas tb gosto do óleo de sésamo e das sementes.

é interessante saber que os rebentos contèm muito + antioxidantes !

Anónimo disse...

Olá. Agradeço a alternativa ao germinador. Pois na feira biológica trouxe amostras de sementes mas estavam guardadas por falarem em germinador. Mas tirando daqui a ideia do tabuleiro com papel absorvente é boa ideia, e quem diz papel, pano também deve dar.Pois fiquei com a ideia que o papel deve desfazer-se e o pano não.
Ob
AnaC.

Paulo Cordeiro disse...

Depois de os semear e estarem prontos a serem colhidos, como é que se preparam. Ouvi dizer que deveriam estar em água vários dia, é verdade?

Paulo